Equipe avalia os 70 maiores teatros de São Paulo; saiba quem foi bem e mal

Nos últimos quatro meses, a Folha de São Paulo assistiu a mais de 200 horas de espetáculos para preparar o especial que avalia, pelo segundo ano consecutivo, os maiores teatros da cidade – incluindo novos critérios.


A lista cresceu: agora a cidade tem 70 casas com mais de cem lugares que receberam peças com frequência ao longo deste ano, dez a mais do que em 2014.
Em 2015, a capital também ganhou um novo teatro, o Porto Seguro, e outras quatro casas fechadas para reforma foram reabertas ao público. Dentre elas, há dois espaços municipais, o Arthur Azevedo e o Paulo Eiró, que oferecem boa variedade de peças gratuitas.
A Folha de São Paulo aumento o peso do conforto e da visibilidade do palco na nota final de cada teatro. Afinal, quem sai de casa para ver uma peça não quer perder nenhum detalhe das cenas nem precisar ficar se virando na cadeira para achar uma posição ideal.
Mesmo com a mudança, as quatro únicas salas com pontuação máxima – e que foram consideradas ótimas - são– Cetip, Itália, Sesc Belenzinho e Shopping Frei Caneca, Também ganhadoras em 2014.


ALFA (4 estrelas) | 8,8
Inauguração: 1998. Capacidade 1100 lugares.
Muito bonito, o teatro recebe grandes musicais, peças infantis e espetáculos de dança de companhias nacionais e estrangeiras. Na plateia, a visão que se tem do palco é ótima, mas no mezanino, na maior parte dos lugares, não dá para ver 100% do que acontece em cena. Além disso, perde ponto porque o espaço para cadeirantes fica somente na última fileira, muito distante. No entanto, há bebedouro disponível , e os banheiros são bem cuidados e amplos, assim como o hall de entrada. A bonbonnière oferece grande variedade de salgados, doces, petiscos e bebidas.


Em cartaz: “VIAGEM AO CENTRO DA TERRA” (infantil)


Confira matéria na integra: http://www1.folha.uol.com.br/saopaulo/2015/11/1708772-equipe-avalia-os-70-maiores-teatros-de-sao-paulo-saiba-quem-foi-bem-e-mal.shtml 

Últimas do Alfa

Ver todas as notícias